Mostra_de_Cinema_Egípcio_menu.png

EXPOSIÇÕES

A Segunda Mostra de Cinema Egípcio Contemporâneo que aconteceu na semana de 9 a 12 de janeiro, no Cine Brasília. Além dos filmes a Mostra também contarou com duas Exposições.

ENTRE LUGARES (coletiva)

Com curadoria da artista e arteterapeuta Regiane Rocha, a exposição Entre Lugares revelou o trabalho de cinco mulheres: Flávia Pierry, Maíra Rangel, Juliana Coelho, Mariana Kirschner e a própria curadora.  As cinco artistas apresentaram-se em seu lugar de autodescoberta, capazes de expressar sua poética e refletir sobre seu posicionamento na vida em meio as divergências  e contradições do mundo contemporâneo.


Basta assistir obras como “A Girafa”, de Ahmed Magdy ou “Menina da Fábrica”, de Mohamed Khan para percebermos a hibridez cada vez mais forte entre fronteiras e olhares. Encontramos Entre Lugares: espaços de convergência  entre o subjetivo e o cultural.
 

A exposição Entre Lugares tratou, portanto, do diálogo. De um olhar feminino para o mundo, como princípio capaz de despertar sensibilidades, como estreitamento de fronteiras, não apenas geográficas mas de maneiras diversas de ser e estar no mundo.  Algo absolutamente necessário aos dias atuais.

A exposição se manteve além da data da Mostra, até o dia 22 de Janeiro.

HOSSAM MANADILY (fotografias digitais)

Hossam Manadily é fotojornalista, fotógrafo e palestrante em Akhbar Al-Youm. É o fundador do ArtCam Egypt Group of Photography. Realizou exposições internacionais no Japão, Brasil, Arábia Saudita, Iraque, Jordânia, Marrocos e Tunísia. Foi premiado pela National Geographic for Youth duas vezes, em 2015 e 2016, respectivamente, e pela Egypt Fine Award do State Information Service. Também recebeu o prêmio egípcio “Serviço de Informações do Estado”, além do prêmio Wikipedia, que o classifica no quarto lugar no mundo em Wiki Love Moments.

As fotografias de Hossam Manadily foram projetadas na tela da sala de cinema ao som de Hazem Shaheen.

Hazem Shaheen é um músico egípcio nascido em Alexandria e formado em 1999 pelo "Instituto Superior de Música Árabe". Ele também é um dos primeiros graduados da "Casa Árabe do Oud", fundada por Nasser Shama em 2002. Hazem recebeu o prêmio como o melhor oudista do mundo árabe no “Concurso Internacional de Oud”. Ele é o fundador do grupo "Eskndrila", que executa a música tradicional de Sayyid Darwish e Sheikh Imam, além de músicas próprias, escritas por Hazem e escritas por vários poetas egípcios como Fouad Haddad, Naguib Shehab Al-Din, Amin Haddad e Ahmed Haddad. Hazem trabalhou como professor de oud em "The House of Arab Oud" por 5 anos, depois se mudou para a Opera House no Cairo, onde agora trabalha como professor de oud. Lançou seu primeiro álbum solo "Hajat Wahshani" em 2009.

  • facebook_f_icon-icons.com_65485
  • instagram_f_icon-icons.com_65485
  • whatsapp_edited

Mostra de Cinema Egípcio @2019 Orientse Produções